Logo BM Icones

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

bara
Gordura no fígado: esteatose hepática
Boa Saúde é Qualida de Vida

Dicas de fontes variadas para ajudar você a ter uma melhor qualidade de vida!

Gordura no fígado: esteatose hepática

O fígado é o responsável pela produção de proteínas para o plasma do sangue. Ele armazena glicose e regula os níveis de aminoácidos e, em conjunto com os rins, limpa os resíduos metabólicos do sangue.

Além disso, através da produção da bile (armazenada na vesícula biliar) tem por função auxiliar na digestão das gorduras. No entanto, às vezes, suas funções são prejudicadas pelo excesso de gordura em seu interior.

O fígado é um órgão que sofre calado e quando este é mal tratado pela ingestão abusiva de alimentos gordurosos pode ser acometido por uma doença muita perigosa conhecida como gordura no fígado, e sendo uma doença silenciosa, assintomática é perigosa e até mesmo fatal. O acúmulo de gordura no fígado, mesmo sem ingestão alcoólica, pode causar cirrose e, em alguns casos, até mesmo câncer de fígado.

A mera presença de gordura excessiva no fígado não é um problema grave. O tratamento visa eliminar a causa ou tratar o distúrbio subjacente.

1. O que é gordura no fígado?

O depósito de gordura no fígado recebe o nome de esteatose hepática: infiltração de gordura no fígado. Essa gordura no fígado pode provocar reações clínicas como dor e desconforto abdominal; portanto, sempre é bom realizar exames de rotina (mesmo que não tenha nenhum sintoma), pois muitas pessoas acabam descobrindo que tem essa doença ao fazer exames ultrasonográficos. Outros descobrem que tem a doença ao fazer exames para investigar dor abdominal ou aumento do tamanho do fígado.

2. Quais os sintomas da esteatose no fígado?

Aproximadamente metade das pessoas com esteatose tem dor abdominal (sensação de peso no abdômem) geralmente desagradável .

Casos mais avançados podem ter sintomas mais intensos, no entanto, a esteatose muitas vezes não apresenta sintomas, sendo descoberta apenas em exames de rotina (exames de sangue, ultrasonografia etc.).

1. A maioria dos pacientes são assintomáticos.
2. O sinal mais característico é o aumento do fígado (hepatomegalia) percebido ao exame clínico ou a um método de imagem como ultrassonogrfia.
3. Outros sintomas: dor do lado direito superior do abdome (infiltração rápida), ascite( água na barriga), edema( inchaços), icterícia( amarelo dos olhos ou da pele),
4. Nos casos de esteatose em graus avançados: Náuseas, vômitos, perda de apetite podem ocorrer, embora menos comuns.
5. Aumento do baço(Esplenomegalia) geralmente acompanha cirrose.
6. Pode ocorrer varizes no esôfago( tubo do aparelho gastrointestinal que leva a comida até o estômago),
7. Ginecomastia transitoria( aumento das glândulas mamárias), e distúrbios menstruais.

3. Diagnóstico:
Quadro clínico típico - especialmente em pacientes com alcoolismo crônico, desnutrição, diabetes mellitus mal controlado, ou obesidade – suspeitar de gordura no fígado.

A confirmação diagnóstica é dada com a biópsia do fígado onde podemos graduar a porcentagem de acometimento do tecido hepático.

4. Por que ocorre gordura no sangue (esteatose hepática)?

A causa mais comum é a obesidade: muitas pessoas acima do peso tem infiltração de gordura no fígado.

Essas pessoas podem apresentar sintomas digestivos relacionados a esteatose ou outras doenças digestivas comuns em obesos. Assim, muitos obesos tem sintomas de esofagite de refluxo, tais como azia, queimação no peito ou sensação de líquido que volta para a garganta.

Muitos diabéticos tem esteatose, cujos sintomas podem vir associados aos da diabete.

Pessoas que fazem uso freqüente de álcool também fazem parte do grupo de risco. Algumas vezes essas pessoas podem até chegar a ter hepatite por álcool, cirrose alcoólica etc.

Fatores adjuvantes que aceleram a cirrotização do fígado:

1- Alcoolismo crônico é a causa mais comum do acúmulo de gordura no fígado nos Estados Unidos e na Europa, com a severidade da doença hepática diretamente relacionado com a quantidade de álcool consumido.
2- Desnutrição (especialmente deficiência protéica),
3- Obesidade,
4- Diabetes mellitus,
5- Distúrbios do colesterol,
6- Drogas tóxicas ao fígado, alguns antibióticos,produtos tóxicos, intoxicações,

Seja qual for a causa, a infiltração de gordura do fígado provavelmente resulta da mobilização de gorduras dos tecidos adiposos ou alterações do metabolismo das gordura.

5. Como diagnosticar e tratar a esteatose (gordura no fígado)?

Além do exame clínico bem feito, o médico muitas vezes recorre a exames laboratoriais. Nos casos de dor abdominal ou desconforto abdominal, deve-se excluir outras causas como doenças do estômago e intestinos. Quando existe uma causa para a esteatose, deve-se corrigi-la para que haja melhora.
A principal atitude é corrigir a doença associada ( diabetes, alterações do colesterol, ou seja, eliminar sua causa. Por exemplo, em caso do álcool, abstinência do mesmo,
No caso de obesidade uma dieta adequada pode começar a corrigir alterações hepáticas dentro de 4 a 8 semanas.
Atividade física de rotina.

6. Conheça Duas maneiras de evitar gordura no fígado:

Diminuir a ingestão de álcool (o álcool pode diminuir a atividade do metabolismo e secreção de gordura, levanto a condição de fígado gorduroso);

Vigiar a dieta (desnutrição e dieta pobre em proteínas podem resultar no acúmulo de gordura no fígado).

Tratamentos caseiros através de remédios naturais:
- A maioria dos casos de acúmulo de gordura no fígado se deve a obesidade. A redução gradual de peso no decorrer do tempo, reduzirá o aumento de tamanho do fígado.
cozinhe umas 4 cebolas em um litro de aguá e durante o dia vai tomando esse chá durante um período de tempo superior a 30 dias é um ótimo purificador.

- Reeducação alimentar, evitar alimentos gordurosos e/ou industrializados. Caminhada.

- O uso constantes de berinjelas, ajuda a diminuir o colesterol e reduz a ação das gorduras sobre o fígado.

- Em jejum pela manhã tome 250 ml de suco de tomate, e ao longo do dia, além da alimentação mais cuidada, isenta de gorduras e açúcares em excesso, tome 3 xícaras de chá de alface (80g/litro de água) ou de chapéu de couro(20g/litro de água).

-Com ampla ação, a carqueja exerce ação benéfica sobre o fígado e intestinos, auxiliando no tratamento de doenças digestivas em geral.
- O uso da maçã excita a ação do fígado.

-Jenipapo – É indicado na má digestão e nas afecções do fígado e do baço.

VAGENS DE PAU FERRO
Utilidades medicinais: Para doenças do fígado.
Preparo: Pisar 3 vagens e colocar em 1 litro de água e deixar de molho durante três dias.
Modo de usar: Tomar duas vezes ao dia.

IMPORTANTE: Sempre procure seu médico para informações realmente corretas, pois cada caso é um caso. Utilize informações de sites da internet como fonte de informação, nunca para se auto-diagnosticar e fazer tratamentos.
COMPARTILHAR >>>
Tags: esteatose, o que esteatose, figado gordura, gordura no figado o que é, o que gordura no figado, fígado com gordura, gordura do fígado, gordura no fígado, o que é gordura no fígado, gorduras no figado, o que esteatose hepatica, esteatose hepatica o que é, o que é esteatose hepatica, esteatose hepática, fígado sintomas, fígado sintomas, doença do fígado, doença fígado,doença no fígado...
Pagina Inicial Criação de Web Mail Teste Sua Mente
Notícias Cadastro em Buscadores Vantagens de ter um Site
Tecnologia Registro de Domínios Calendário 2012
Entretenimento Criação de Loja Virtual Shopping
Concursos Tabela FIPE Horóscopo do Dia
Desenvolvimento de Sites Telefones Úteis Fale Conosco
   
© 2012 - BUSCAMAXIMA.COM.BR - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Achei um Erro